27, fev, 2019

5 mitos e verdades sobre varizes mais falados pelas pessoas

As varizes são mais comuns do que você imagina. Cerca de 30% dos homens e 45% das mulheres sofrem com o problema, que pode inclusive aparecer em adolescentes. Tendo o fator genético como principal causa, as varizes são também associadas a hábitos e estilos de vida específicos, o que acaba colaborando — ou não necessariamente — para o dilatamento das veias.

Se você está de olho no problema, seja para se prevenir ou se informar melhor, saiba os principais mitos e verdades ditos pelas pessoas sobre o assunto e compartilhe conhecimento!

“Salto alto dá varizes”

Mito! O salto alto isolado não é um causador de varizes. O que acontece geralmente é a falta de atividades físicas regulares (sedentarismo) — gerando um encurtamento e atrofiamento do músculo da panturrilha, que funciona como uma bomba para ajudar o sangue a retornar ao coração — aliada ao uso excessivo de saltos bem altos e desconfortáveis. Aí sim, as varizes podem surgir desse cenário.

Se você tem histórico de varizes na família, o ideal é usar sapatos confortáveis diariamente, que tenham o tamanho e formato adequados à planta do pé e com uma leve inclinação (de 2 a 4 cm).

“Anticoncepcional agrava as varizes”

Verdade! Depois do fator genético, o hormonal é o que mais “pesa” no aparecimento de varizes. O uso de anticoncepcionais, que geralmente combinam dois hormônios, o etinilestradiol (estrogênio) e os progestágenos (progesterona), altera o quadro hormonal na mulher. Essa alteração favorece a vasodilatação e aumenta os riscos de desenvolver alguma doença venosa, como por exemplo a trombose.

Apesar de hoje serem modernas e com dosagens mínimas, as pílulas contraceptivas exigem cuidado na sua indicação, levando esses e mais outros fatores em conta na decisão.

“Vasinhos viram varizes”

Mito! Muitas pessoas acreditam que os vasinhos são o início da doença e que, se não tratados, eles virarão varizes grossas e tortuosas. Isso não é verdade. Tanto as varizes quanto os vasinhos indicam que você está com uma dilatação anormal de veias, a diferença entre elas é apenas o calibre de cada e a sua localização na pele. Os vasinhos são as veias de fino calibre (0,1 mm – 1 mm de diâmetro) e as varizes são as veias mais profundas e maiores.

Vale dizer que ambos são problemas que podem andar juntos — quem tem vasinhos, geralmente, tem varizes — e podem causar desconfortos iguais.

“Gravidez dá varizes”

Verdade! Como já falamos, o fator hormonal intervém na circulação da mulher. As grávidas ainda sofrem com o aumento repentino de peso e da região abdominal, o que dificulta o retorno venoso dos membros inferiores. Além das varizes, a pressão do bebê dentro do útero pode comprimir a pélvis, causando inchaço e desconforto nas veias da vulva. Quanto mais a mulher engordar, maiores são as chances das varizes e vasinhos aparecerem.

“Cremes curam varizes”

Mito! Os cremes que geralmente prometem tratar varizes são à base de mentol, que aliviam momentaneamente a dor. Dizer que esses cremes irão curar as varizes é uma completa inverdade.

Para tratar as varizes, existem os métodos convencionais, as cirurgias, o laser e a escleroterapia tradicional e os tratamentos modernos com microespuma, mais eficazes e menos invasivos, que tratam qualquer tipo e localização de varizes.

Somente um médico angiologista é capaz de avaliar o quadro de varizes e indicar os cuidados e tratamentos adequados. Quanto antes você tratar e se prevenir, melhores serão os resultados.

E você? Tem alguma dúvida sobre varizes e tratamentos? Mande sua mensagem via WhatsApp para (31) 99979-4546, que iremos responder rapidamente.

Compartilhe:
Comentários: