13, fev, 2019

Varizes na adolescência: dicas, cuidados e tratamentos

É muito comum associar o problema de varizes a mulheres mais velhas. Acontece que elas também acometem, em proporção pouco menor, homens e, inclusive, adolescentes de ambos os sexos.

Ter varizes na juventude é bastante frequente e não há nada de anormal nisso. A questão torna-se delicada quando elas afetam a autoestima do jovem, fase em que as transformações são constantes, tornando-o mais suscetível a sofrer com a aparência estética das varizes. Por isso, é preciso atenção dos pais ao lidar com o problema, sem cobranças ou medidas excessivas. A seguir, esclarecemos um pouco mais o assunto, com dicas de cuidado e tratamento.

As varizes surgem em qual idade?

As varizes se manifestam sobretudo na faixa etária entre 20 a 50 anos, e são raras em crianças. A fragilidade das veias, que podem se dilatar e se tornar tortuosas, causando as varizes, é principalmente uma condição genética passada pelos pais. Ainda que haja fatores secundários que colaboram para o surgimento ou para o avanço da doença — como sobrepeso, tabagismo, hormônios e sedentarismo —, elas são essencialmente determinadas pelo histórico na família, principalmente em casos precoces.

Por que as varizes surgem na adolescência?

Dependendo da carga genética — se o pai e a mãe tem varizes, por exemplo —, na primeira menstruação (menarca) da garota, ela já pode apresentar sinais de vasinhos ou varizes, esclarecemos a diferença entre eles neste post.

É válido dizer que esses vasinhos podem ser potencializados pelo uso precoce de anticoncepcionais, que contêm estrógeno e progesterona, hormônios femininos prejudiciais ao sistema venoso.

Como prevenir as varizes na adolescência

Se o histórico na família é favorável, é importante desde cedo o jovem ter medidas preventivas, pois muito além de estética, as varizes podem atrapalhar a qualidade de vida da pessoa na idade adulta, com dores, inchaços, manchas, formigamentos, entre outras complicações mais sérias.

Assim, é importante os pais alertarem o adolescente sobre os perigos do hábito de fumar e beber bebidas alcoólicas — que prejudicam o bom funcionamento das veias e artérias — e acompanharem a orientação de um médico para o uso de métodos contraceptivos a base de hormônios. No mais, as dicas para evitar as varizes na adolescência são:

  • Evitar saltos muito altos, usar preferencialmente calçados que tenham em torno de 4 cm de altura e com boa base
  • Não usar roupas muito justas, principalmente nas coxas, que dificultam o retorno venoso
  • Fazer exercícios físicos regularmente e manter uma dieta equilibrada, evitando o ganho repentino de peso

Como tratar as varizes na adolescência?

Se as questões estéticas tem afetado a qualidade de vida do jovem, ou se ele já sofre com pequenos sintomas físicos da doença, vale a pena procurar tratamento. A boa notícia é que os métodos para tratar das varizes e vasinhos estão cada vez mais simples e menos invasivos, sem a necessidade de submeter o paciente a cirurgias e repousos prolongados. Os melhores são as injeções esclerosantes. A varizemed é pioneira no Brasil com o tratamento de microespuma. Com equipe altamente qualificada e consultório moderno, os procedimentos são rápidos e seguros.

Se você ainda tem dúvidas sobre o assunto ou deseja uma avaliação, mande uma mensagem ou ligue para (31) 99979-4546. Estamos à disposição para atendê-lo e auxiliá-lo.

Compartilhe:
Comentários: