24, jan, 2019

Varizes grossas: o que fazer

Cerca de 25% das mulheres e 15% dos homens adultos apresentam veias problemáticas ou doentes, ou seja, sofrem com as varizes, principalmente nos membros inferiores (pernas e pés). O problema existe em diferentes graus, desde o 1º, com as formações de pequenos vasinhos, aquele emaranhado de pequenas teias que não oferecem nenhum risco, até chegar no grau 6, chamado de úlcera varicosa, com complicações sérias que prejudicam a qualidade de vida. Entretanto, mesmo com a manifestação do primeiro grau de varizes, é preciso ficar de olho. A seguir, vamos esclarecer melhor os diferentes tipos de varizes e o que fazer quando elas se apresentam “grossas” ou tortuosas demais.

Como surgem as varizes?

As varizes nada mais são do que veias normais que se tornam dilatadas por causa da pressão sanguínea e possuem diferentes calibres, podendo ser de pequeno, médio ou grande porte. As de pequeno porte, conhecidas como vasinhos, não são varizes “iniciantes” que vão se tornar varizes grandes no futuro. A diferença entre elas está apenas no tamanho da veia, mas ambas tiveram suas válvulas prejudicadas e deixaram de funcionar como deveriam.

Os vasinhos geralmente são os primeiros sinais do problema e é bem provável que quem tem vasinhos tenha varizes também. Há quem sente queimação, formigamento e cansaço dos membros apenas com vasinhos. Há quem só se incomoda com a questão estética, tendo varizes de calibre maior. Para avaliar melhor o quadro de varizes, a fim de seguir com um diagnóstico e tratamento mais adequado, é necessário entender esse conjunto de sinais e sintomas presentes.

Classificação (CEAP) das varizes

Atualmente, existe uma classificação clínica internacional de doenças venosas crônicas, a CEAP. O C é sobre os sinais clínicos das varizes, o E é relacionado à causa (etiologia), o A é onde se encontram, ou seja, anatomia, e o P é referente à fisiopatologia (em inglês), que é o estudo dos mecanismos pelos quais se originam as mais variadas doenças. Essa classificação permite entender por que ocorrem os sintomas e as suas diversas manifestações.

São indicados para tratamento cirúrgico ou com microespuma os portadores de varizes de CEAP 2, 3, 4 e 6 — no site da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular, você pode encontrar o quadro completo com todas as classificações. Mas, resumidamente, o nível 2 corresponde a varizes com mais de 4 milímetros de diâmetro (de média a grossa). No nível 3, junta-se esse fator mais edema (inchaços e desconfortos na região). No nível 4, há pigmentação (escurecimento dos tornozelos e canelas) e eczema (inflamação aguda). No nível 5, há presença de úlceras venosas que estão cicatrizadas. Se não tratada, as úlceras continuam crescendo de modo circunferencial, podendo se tornar lesões gigantes, suscetíveis às infecções, progredindo para o nível 6.

Qual o tratamento indicado para as varizes grossas?

Quanto mais varizes existirem, mais óbvia é a insuficiência venosa. Dessa forma, o tratamento vai depender da progressão da doença e de uma análise geral do paciente. O primeiro passo e, provavelmente o mais importante, é encontrar um médico com experiência no diagnóstico e no tratamento de varizes.

O tratamento deve ser o mais precoce possível, e mesmo quem não tem as varizes mais “saltadas”, mas tem o fator genético como atenuante, deve fazer um acompanhamento médico.

As principais formas de tratar as varizes hoje são através das cirurgias (convencional e laser), da escleroterapia com diferentes técnicas, de medicamentos flebotônicos, do uso de meia compressoras, juntamente com mudanças de hábitos a fim de evitar o surgimento ou a evolução do problema.

É possível ainda combinar tratamentos para tratar das veias. A técnica com microespuma não exige cirurgia e tem resultados rápidos e seguros para os pacientes com qualquer tipo, tamanho e localização das varizes.

A Varizemed é pioneira no Brasil no tratamento com microespuma

A escleroterapia com microespuma é indicada para o tratamento de varizes de qualquer tamanho e localização. Desde as “aranhas vasculares” até as varizes de grande volume e safenas.

E você, já fez alguma avaliação médica para tratar das suas veias grossas? Agende uma visita conosco. Temos os melhores profissionais para cuidar das suas varizes. Ligue para (31) 3226-7801 no horário comercial ou mande uma mensagem via WhatsApp (31) 99979-4546.

Compartilhe:
Comentários: