18, set, 2019

Saúde do coração: entenda a importância do check up preventivo

As doenças vasculares estão entre as mais perigosas, principalmente pelo fato de serem silenciosas, raramente apresentando sintomas. Por esse motivo, geralmente só são descobertas em estágio avançado ou por um episódio mais sério, como o acidente vascular cerebral.

Assim, a maneira mais eficaz e segura de evitar esse problema de saúde é mantendo hábitos saudáveis e, principalmente, sempre visitando um profissional da saúde para fazer o check up preventivo. 

Mas quando e com qual frequência fazer esse check up? Neste post tiramos as principais dúvidas para você cuidar da saúde do seu coração.

Quem deve fazer?

É recomendado que homens a partir dos 45 anos e mulheres na pós-menopausa comecem a realizar uma rotina de exames cardiovasculares, porque é nesse período que os riscos de problemas cardiovasculares são maiores.

Porém, há algumas situações, ou até mesmo hábitos comportamentais, que podem exigir um cuidado antecipado, tais como:

  • histórico de familiares que tiveram infarto ou morte súbita;
  • hipertensão arterial constante superior a 139/89 mmHg;
  • obesidade;
  • diabetes;
  • colesterol e triglicerídeos elevados;
  • fumantes;
  • doença cardíaca na infância.

Se você se encaixa em uma ou mais das situações acima, é recomendado que você visite seu cardiologista pelo menos uma vez por ano ou na frequência que ele indicar para ajustar o tratamento.

Quais exames são feitos?

Pelos mesmos fatores de riscos mencionados anteriormente, os exames incluídos no check up podem variar de pessoa para pessoa. O médico é quem vai determinar se é necessário mais algum procedimento para o diagnóstico completo. Normalmente, os seguintes exames são realizados: 

– Raio-X de tórax: geralmente é feito com a pessoa de pé, e seu objetivo é verificar a região ao redor do coração, para verificar possíveis alterações nas artérias que chegam ou que saem do coração.

– Eletro e ecocardiograma: aqui, é avaliado o ritmo cardíaco e a presença de alguma anormalidade no coração.

– Teste de esforço: neste procedimento, o médico vai avaliar a capacidade do coração durante a atividade física, buscando identificar sinais de insuficiência cardíaca.

E, por fim, exames laboratoriais, como hemograma, CK-MB, troponina e mioglobina, dosagem da glicose e do colesterol total também podem ser solicitados.

Há algum sintoma?

Como mencionamos na abertura deste artigo, as doenças cardiovasculares são silenciosas, e a prevenção ativa é a melhor forma de evitá-las. Mas existem alguns sinais que podem indicar que a saúde do seu coração pode estar comprometida:

  • Falta de ar no repouso ou no esforço;
  • Dores no peito;
  • Tosse seca e persistente;
  • Cor azulada nas pontas dos dedos;
  • Tonturas ou desmaios;
  • Palpitações ou taquicardia;
  • Inchaço nas pernas;
  • Cansaço excessivo sem razão aparente;
  • Suor frio;
  • Enjoo ou perda de apetite.

Mas em caso de dúvidas sobre qualquer um dos sintomas, sempre procure um profissional. Ele é quem poderá fazer a leitura correta e determinar se é necessário um exame, recomendar a mudança de hábito ou até mesmo alguma intervenção cirúrgica.

Compartilhe:
Comentários: