18, dez, 2018

Entenda a diferença entre vasinhos e varizes

Você sabia que uma em cada duas mulheres sofrem de problemas com varizes? E os homens também não escapam das estatísticas, com um afetado a cada grupo de três. É um número considerável de pessoas que, em sua maioria, não sabe até mesmo a diferença entre vasinhos e varizes.

Primeiro aprenda a observar as suas pernas, inclusive, olhe-se no espelho de costas.  A verdade é que vasos finos costumam incomodar, esteticamente falando, mais que as outras varizes e, por isso, acabam sendo um problema deixado muitas vezes de lado. Mas qual é a diferença entre eles? Será que os vasinhos viram varizes no futuro? Confira essas e outras dúvidas sobre assunto a seguir.

O que são varizes e o que são vasinhos?

Tanto as varizes quanto os vasinhos indicam que você está com uma dilatação de veias e que deve se informar a respeito. A diferença entre elas é apenas o calibre de cada veia e sua localização na pele. As varizes são as veias abaixo da derme, localizadas na gordura e  que se tornam mais tortuosas e dilatadas. Envolvem inclusive as veias safenas. As microvarizes são as veias dilatadas de pequeno calibre (2 mm – 4 mm), também localizadas na gordura da pele. Essas varizes, com a progressão da doença, também podem “saltar” na pele, formando relevos mais grossos e mais visíveis.

Dentro da pele e não na gordura subcutânea,  estão os vasinhos que são mais superficiais e costumam formar aquele “emaranhado de teia”, com ramificações vermelhas ou roxas, bem fininhas mesmo. São vasinhos de fino calibre (0,1 mm – 1 mm de diâmetro) que se dilatam.

Ambos são problemas que podem andar juntos — quem tem vasinhos, geralmente, tem varizes —, e podem causar o mesmo desconforto. Esses vasinhos podem ser ou não a ponta de um iceberg e implicar em vasos maiores presentes na pele.

Se não cuidar, os vasinhos podem virar varizes?

Muita gente acredita que se não tratar os vasinhos, eles acabam virando varizes no futuro. E isso não é verdade. Os vasinhos já estão no seu limite de dilatação e, por serem de calibres menores, eles não se transformam em grandes varizes, mas podem aumentar em número e ficar mais escuros.

A questão para ficar de olho é que, se estão surgindo varizes ou vasinhos, é porque as veias estão ficando sobrecarregadas de alguma forma, exigindo alguns cuidados nos hábitos da pessoa de forma geral.

O que causa os vasinhos?

Alguns fatores são determinantes para o seu aparecimento, os mais conhecidos estão ligados a questões genéticas, familiares.

Entretanto, mesmo quem não tem relação com nenhuma dessas causas pode sofrer com o problema. Ficar muito tempo numa mesma posição, sentado ou em pé, estar acima do peso, ser sedentário ou até mesmo alguns hábitos, como fumar, usar roupas muito justas e saltos muito altos, frequentemente, podem ser algumas das causas. Gravidez ou problemas hormonais podem agravar a progressão da doença

Devo me preocupar com os vasinhos?

Nem todas as varizes e vasinhos causam desconfortos e ardências. Mas o problema não pode ser encarado apenas com o viés estético, pois eles podem causar dor, edema ou inchaço, formigamento, latejamento e câimbras entre outros sintomas.

Ter um estilo de vida saudável (exercitar-se e comer bem) e abandonar os maus hábitos é um ótimo começo para se cuidar e evitar o agravamento das varizes.

Quem busca por tratamento também pode ficar mais tranquilo, pois hoje em dia os métodos para secar varizes grandes e vasinhos estão muito mais modernos e eficientes, com resultados cada vez mais satisfatórios. Cabe a avaliação de um médico angiologista para indicar qual o melhor ou a combinação dos melhores tratamentos para cada caso. Pode também indicar a você formas de prevenção do agravamento do problema.

 

E você, sofre com os vasinhos? Já fez alguma avaliação médica para tratar do problema? Agende uma visita conosco. Temos os melhores profissionais para cuidar das suas varizes. Ligue para (31) 3226-7801 no horário comercial ou mande uma mensagem via WhatsApp (31) 99979-4546.

Compartilhe:
Comentários: